Inventário Biótico do Rio Capibaribe: FLORA

GRUPO DE PESQUISA: BIODIVERSIDADE DA FLORA TERRESTRE E AQUÁTICA – UFRPE
Carmen Silvia Zickel, doutora UFRPE (coordenadora)
Vivian Loges, doutora UFRPE
Simone Santos Lira, doutora UFRPE

Como compreender a extensão do dano que causamos à natureza, como identificar o que foi perdido nestas décadas em que o cinza se impôs ao verde? O quanto resta da mata ciliar?  Qual a extensão necessária de recomposição para garantir a sustentabilidade desse bioma? Poucos sabem, mas a exuberante vegetação de mangue que encontramos atualmente nas margens do Capibaribe não é, de fato, nativa, o que pode ser comprovado em fotos e gravuras antigas. Essa espécie de mangue, plantada nos anos 1970, é considerada por muitos como naturalizada, face à sua inserção positiva na constituição da biota do estuário do Capibaribe.

Ao longo da pesquisa, foi preciso explorar minuciosamente as margens do rio e seu entorno para poder caracterizar a distribuição da flora silvestre no Rio Capibaribe. Mapearam-se as espécies avistadas de modo a permitir a identificação de áreas onde há maior predominância de espécies nativas e exóticas, terrestres, aquáticas ou de mangue. Os dados mostram que existe enorme diversidade de flora, não sendo possível identificar áreas homogêneas. Mas eles também indicam a presença de inúmeras espécies exóticas que são agressivas às plantas nativas e aos animais silvestres.

O percurso do Rio Capibaribe na cidade constitui, de modo geral, três paisagens com qualidades diversas. O trecho mais naturalizado é no bairro da Várzea, onde margeia uma área de conservação, com pouca presença de ocupação urbana, o que é imediatamente seguido por trechos densamente ocupados, alguns onde as espécies florísticas desaparecem até chegar a uma fraca, quase ausente, presença de vegetação nas áreas centrais da cidade. Portanto, a recuperação ambiental do Rio Capibaribe demanda um planejamento de manejo progressivo, voltado para a renovação das espécies nativas ao longo do rio para recuperá-lo como corredor ecológico, e políticas capazes de incentivar um novo adensamento verde nos lotes privados de casas e edifícios, em bairros na zona de influência do Parque Capibaribe.

Distribuição da flora silvestre no Rio Capibaribe – HABITAT

Distribuição da flora silvestre no Rio Capibaribe – HABITAT

Fauna e Flora: Mata Ciliar, Mangue e Rio

Fauna e Flora: Mata Ciliar, Mangue e Rio

* A pesquisa completa será disponibilizada aqui em breve.