Engenhos, trapiches e o caminho das águas

Grupo de Pesquisa: Lattice – Laboratório de Tecnologias de Investigação da Cidade/UFPE
Dra. MAGNA MILFONT – Doutora MDU/UFPE Pesquisadora de pós-doutorado PNPD/CAPES

Segundo as narrativas históricas que tratam do uso do Rio Capibaribe como meio de mobilidade urbana, vários trechos de suas águas estavam repletos de pequenas unidades funcionais formando um complexo diversificado de pontos de paradas. Estes serviam tanto para escoar produtos do comércio ultramarino em direção ao porto como para transporte de pessoas e de água e abastecimento de gêneros de subsistência para a cidade. A narrativa histórica do transporte fluvial no Rio Capibaribe revela também a localização dos engenhos e lugares que se tornaram bairros da cidade, ainda hoje marcados pela presença de patrimônio edificado e monumentos históricos. Essa pesquisa de narrativas é utilizada pelo projeto Parque Capibaribe como uma linha guia para compreender o passado, as condições do presente e as possibilidades futuras apresentadas pelo Capibaribe, cujo potencial é reestruturar uma nova experiência das águas e da natureza na cidade do Recife.

* A pesquisa completa será disponibilizada aqui em breve.