‘’Produzir moradia é produzir cidade’’

Por: Maíra Brandão | 22/02/18 10:21 PM

Por Fernando Castro

Arquiteto e Urbanista, Werther Ferraz participou de discussão sobre habitação e urbanismo, na Rádio Jornal

A situação das palafitas e a política habitacional no Recife foi tema de debate na manhã desta quinta-feira (22), na Rádio Jornal. O apresentador Wagner Gomes conduziu a discussão, que contou com a participação de Werther Ferraz, pesquisador do INCITI, Nora Neves, diretora de Habitação da Autarquia de Urbanização da Prefeitura do Recife (URB), e Ciara Carvalho, repórter do Jornal do Commercio.

O déficit de moradia e o grande número de pessoas vivendo em condições inapropriadas em áreas precárias foi destacado por Nora. Segundo a gestora, no entanto, o déficit qualitativo de moradia é maior do que o quantitativo. ‘’Desde 2015 praticamente não existe recurso voltado para habitações, não só em Recife, mas no país inteiro. O recurso do governo federal vem caindo e, sem ele, não se produz moradias no Brasil’’, afirmou Nora.

O arquiteto e urbanista Werther Ferraz trouxe à discussão a importância da urbanização e qualificação das áreas já ocupadas. De acordo com o pesquisador, é preciso melhorar as condições de moradias e integrar essas comunidades à cidade, além de construir novas habitações próximas aos locais onde os moradores viviam antes. ‘’Urbanizar é um ato político urgente, ou seja, tratar os locais onde a população já vive, é também produzir’’, comentou Werther.

A queda vertiginosa do número de conjuntos habitacionais realizados pela última gestão do governo foi um assunto levantado pela jornalista Ciara. Além disso, é extenso o quantitativo de moradias que ainda não foram finalizadas pelo governo. As comunidades do Pilar e Roque Santeiro são exemplos de habitações que deveriam ter sido entregues mas ainda não ficaram prontas.

Nora Neves reconheceu a diminuição de produção de habitacionais, mas defende que a qualidade das novas moradias que estão sendo produzidas é um diferencial da atual gestão. Na parte final do debate, a diretora de Habitação da Prefeitura do Recife relatou que o auxílio-moradia está em processo de recadastramento. De acordo com Nora, os números de famílias que precisam do benefício estão desatualizados e o atual número pode não refletir de fato a realidade do Recife.

Ouça o debate na íntegra aqui.