Desenvolvimento de cidades sustentáveis é discutido por pesquisadores latino-americanos em Pernambuco

Por: Fernando Castro | 26/08/17 12:57 PM

Evento debateu aspectos ligados à implementação da Nova Agenda Urbana na América Latina e no Caribe

Por Fernando Castro

A construção de Redes de Cooperação Técnica e Científica sobre a Nova Agenda Urbana foi o tema da palestra de abertura do seminário REDEUS_LAC, que aconteceu na manhã da última quarta-feira (23), no Centro Cultural dos Correios, Bairro do Recife. O debate foi iniciado pela coordenadora do CEDEUS/UCC, do Chile, Margarita Greene, que apresentou a importância e os principais objetivos de articular redes de investigação. Além do Brasil, pesquisadores do México, Colômbia, Argentina, Chile, Equador e Colômbia marcaram presença no evento.

Com o objetivo de promover discussões relevantes e necessárias que pautam o desenvolvimento urbano sustentável, através de planejamento, gestão e produção do espaço público, a pesquisadora ressaltou a importância do seminário. ‘’O REDEUS_LAC é uma plataforma de intercâmbio de conhecimento, experiências, discussão e capacitação em temas de desenvolvimento urbano e sustentável na América Latina e no Caribe’’, comentou Margarita.

Demostenes Moraes, do Observatório das Metrópoles – Brasil, reconheceu, em sua apresentação, a importância da gestão e de colocar em prática o progresso urbano. Segundo ele, a dinâmica urbana-metropolitana é um elemento crucial para pensar a cidade e a população.

O debate foi mediado pela coordenadora do INCITI – Pesquisa e Inovação para as Cidades, Circe Monteiro, que se mostrou otimista quanto à capacidade de desenvolvimento sustentável das cidades.  ‘’Estamos no começo das transformações de toda política de cidades sustentáveis’’, comentou Circe.

Ainda pela manhã, o coordenador de Relações Internacionais do CAU/BR, Fernando Diniz, apresentou ao público o Conselho de Arquitetura e Urbanismo e seus projetos. ‘’O conselho tem a missão de orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão’’, comentou Fernando, que ressaltou a importância de impactar significativamente o planejamento e gestão do território.

O encerramento do evento aconteceu na tarde da quinta-feira (24), através de uma roda de conversa entre os pesquisadores acadêmicos, que discutiram as perspectivas e desafios para promover, de fato, cidades sustentáveis na América Latina e Caribe. Para a pesquisadora convidada Maria do Carmo Sobral, da PPEC/UFPE, a população pernambucana, no geral, precisa de uma reeducação ambiental. ‘’O custo de limpeza urbana é caro, existem ruas no Recife em que a prefeitura varre sete vezes ao dia. É importante os cidadãos se sentirem parte do processo de desenvolvimento da cidade e responsável por ela’’, afirmou.

Amado Villareal, da Escola de Governo e Transformação Tecnológica do México, e Ana María Faggi, da Universidade de Flores da Argentina, foram outros pesquisadores que trouxeram experiências de seus países e contribuíram para as discussões. A tarde de debates foi concluída com o depoimento do pesquisador do INCITI/UFPE, Fernando Diniz, que abordou o valor do compartilhamento de conhecimentos que o evento proporciona. ‘’A troca de saberes tem que ir além do universo acadêmico e se expandir de forma multidisciplinar’’, completou Fabiano, convidado da mesa.

REDEUS_LAC – O seminário esteve integrado ao Fórum Internacional Hoje, que reúne especialistas para discutir a implementação da Nova Agenda Urbana, documento internacional responsável por promover a urbanização sustentável das cidades nos próximos 20 anos. Em Pernambuco, o evento foi realizado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Pernambuco (CAU/PE), em parceria com a Rede de Centro de Estudos em Desenvolvimento Urbano Sustentável na América Latina e Caribe (REDEUS_LAC), e com o apoio da Universidade Federal de Pernambuco, através do INCITI – Pesquisa e Inovação para as Cidades.