Urban Thinkers Campus 2017

Recife | 29 nov a 02 dez

Vestindo e colorindo a cidade

Por Guilherme Menezes

A técnica é da costura, mas o propósito da oficina Tecendo Cidades, que aconteceu durante a sexta (1º) e sábado (2), não se tratava da confecção de uma roupa qualquer. O vestuário, nesse caso, foi uma intervenção para a Rua Domingos José Martins, no Bairro do Recife, onde aconteceu a programação do REC’N’PLAY Festival voltada para se pensar nas Cidades Sustentáveis e Inteligentes.

Intervenção com linhas pela cidade. Foto: Tato Rocha

A atividade foi mediada pela arquiteta e artista visual Clara Nogueira. Se o primeiro dia foi de trocas e debates, o segundo foi de prática. A intervenção criada a partir da oficina surgiu com o uso de tiras de tecido e cordões coloridos envoltos em um poste, com alguns destes fios descendo até o chão, onde foram amarrados em pedras. “Estamos pensando em chamar de fio-terra. Podemos dizer que fizemos um fio-terra na cidade”, conclui Nogueira com muito humor.

“O motivo maior desta oficina é mostrar e despertar a vontade de intervir em nosso meio urbano. Não é só um evento, não é só numa rua, é todo dia, toda cidade. E eu mostro nesta e outras atividades em que realizo, formas fáceis e baratas de transformar o nosso meio deixando-o mais bonito, mais humano”, contou Clara.

O bordado e a matéria têxtil de uma forma geral são presentes na vida de Nogueira desde que ela é criança. Segundo a artista, este manuseio para ela é como escrever ou falar. Clara já fez intervenções em linhas de ônibus, em faculdades no tempo das ocupações, entre outros espaços. Quem quiser conhecer mais das artes, cursos e oficinas de Clara Nogueira pode acompanhar o projeto Linhas de Fuga, pelo Facebook.

Compartilhar publicação